mudança de país

Apesar de ser difícil, uma mudança de país pode trazer novas experiências e conhecimento para você. Mas o que é realmente necessário para que isso aconteça de forma tranquila e agradável? Preparamos um conteúdo repleto de dicas para que você possa se mudar sem passar por preocupações.

 

Documentação

Seja para estudo ou trabalho é necessário ter uma série de documentos para sua permanência no país que você pretende se mudar. Para saber quais são as documentações necessárias para emitir o visto é preciso entrar no site do consulado do seu destino aqui no Brasil.

Em alguns casos podem ser requisitados um comprovante de seguro saúde, compra da passagem de retorno, carteira de vacina e várias outras coisas.

 

Custo de vida

Todos nós sabemos que o custo de vida varia muito de acordo com cada país ou cidade. Então, para não ser pego de surpresa, recomendamos que faça uma pesquisa profunda sobre o custo de vida no seu destino escolhido.

Leve em consideração a alimentação, transporte e moradia, que são os básicos, mas não podem faltar.  Como você pode realizar a busca destes valores? Indicamos conversar com quem já morou fora ou até mesmo grupos do Facebook.

 

Cultura

A mudança de país envolve muitas transformações e uma delas é se adaptar a uma nova cultura. Cada nação tem a sua personalidade e costumes, é muito comum que atitudes que nós brasileiros consideramos normais, sejam uma falta de respeito para a população de uma outra nacionalidade.

Então, para não passar nenhum tipo de constrangimento é melhor já começar a estudar sobre a cultura do país que irá morar.

Leia mais: 6 dicas de gestão de expatriados

 

Mudança de país? Tenho o telefone do consulado

É sempre bom como uma garantia e prevenção o contato dos postos de embaixada ou consulado brasileiro do país que você irá se mudar.

 

Se prepare para a mudança

Bem, se você vai se mudar e pretende levar seus móveis e objetos para outro país é bom já ir pensando na organização da mudança e ir atrás da parte burocrática.

Recomendamos que todos os itens sejam envolvidos em plástico bolha e colocados em uma caixa de papelão. Faça isso em cada cômodo da casa para não misturar as coisas. Lembre-se de identificar cada caixa, por exemplo, escreva na lateral externa qual é o ambiente que ela pertence, como: cozinha, quarto, sala, etc.

Depois de todo esse processo é necessário fazer uma declaração de bens de tudo que foi embalado para não haver problemas na hora da fiscalização. Nesta declaração deve constar uma descrição bem simples e um valor estipulado para cada item.