processo de expatriação

Não é de hoje que empresas enfrentam um grande problema ao lidar com processo de expatriação.

Passados os momentos iniciais de euforia, que o funcionário sabe que foi selecionado para trabalhar no exterior, ele terá que lidar com várias questões que podem ser decisivas na sua permanência no local para onde foi transferido.

O processo de expatriação pode ser complicado e não se limita aos trâmites burocráticos, sabendo disso trouxemos algumas dicas que tornará o progresso nessa jornada mais facilmente possível.

 

Saiba o que levar em consideração ao escolher o profissional que será expatriado

Embora a maioria das empresas priorizem aspectos técnicos ao selecionar os candidatos que serão expatriados, percebe-se que não são apenas essas competências que serão exigidas deles quando forem trabalhar no exterior.

Entre as habilidades mais importantes em situações como essas pode-se citar o saber reconhecer e entender diferenças culturais, resiliência diante de dificuldades, flexibilidade para adaptar-se às mudanças, sensibilidade e desenvoltura para saber lidar com contextos diferentes que possam surgir em decorrência da vivência nessa nova cultura.

Ao fazer um processo seletivo para expatriação leve esses aspectos em consideração, isso garantirá que o escolhido tenha facilidade em lidar com as adversidades que possam aparecer.

 

 

Primeiras ações na preparação do expatriado

Antes de tudo é necessário conhecer as diferenças mais relevantes do novo local, quais os principais hábitos e comportamentos das pessoas que residem no país de destino, relacionar os costumes que possam causar um maior impacto ou desconforto. É importante considerar aspectos relacionados ao idioma.

Apostar em um treinamento intercultural é uma ótima ideia e ele deverá abranger aspectos relacionados à:

  • Maneira de se lidar dentro e fora do ambiente organizacional com as diferenças, como questões desconhecidas e ambíguas;
  • Jeito de lidar com mudanças;
  • Respostas inteligentes e criativas frente às situações imprevistas;
  • Ter consciência do potencial que o colaborador carrega para adaptar-se e acolher as dessemelhanças existentes;

Nessa etapa, também é relevante considerar peculiaridades climáticas, gastronômicas e, principalmente, financeiro, pois, a realidade do expatriado deverá estar alinhada com a que ele possuía no país de origem, e aqui também nos referimos ao salário e benefícios que serão oferecidos.

 

Processo de expatriação: viagem exploratória

Uma viagem exploratória garantirá ao colaborador um contato prévio com o lugar.

Conhecê-lo antecipadamente permite uma maior rapidez para se adaptar. Além disso, ele poderá identificar questões que possam ser melhoradas, como, por exemplo a localização, transporte que usará como deslocamento para o trabalho e padrão financeiro que terá no novo país.

 

Cuidado com os trâmites legais

O processo de expatriação também deverá levar em consideração os documentos e prazos para obtenção de visto, a legislação vigente no país que irá reger o contrato de trabalho, e os encargos que serão devidos ao governo brasileiro.

Em alguns casos obter alguns documentos podem demandar esperar um certo tempo, é importante que isso deva ser pensado já no início do processo de expatriação para que ele flua com celeridade.

É necessário certificar-se que o colaborador já está regularmente registrado na empresa em que irá trabalhar no exterior, e manter-se disponível durante todas as fases do processo e estadia no local, isso ajuda passar segurança e estabilidade.

Perceba que mesmo seguindo criteriosamente todos os aspectos até aqui relacionados o sucesso no processo de expatriação pode não ser alcançado, pois existem muitos elementos subjetivos envolvidos, porém, o ajustamento intercultural prévio contribui muito na promoção do conforto psicológico e nas possibilidades de êxito na expatriação.

Nesse contexto, buscar manter os ambientes o mais próximo possível de como eram no país de origem também contribui para o conforto emocional, nesse contexto, contratar uma empresa de mudanças, além de ser mais vantajoso financeiramente pode contribuir de forma positiva para a adaptação do funcionário no novo país.

Precisa de uma empresa séria para tratar da expatriação dos seus executivos? A Metropolitan Transports pode te ajudar!